Histórico

Em meados de 1908/10, a terra onde se encontra o município de Engenheiro Coelho era conhecida como Guaiquica, e pertencia a Joaquim Cardoso de Moraes. Com a intensificação da imigração no inicio do século, instalou-se nas terras Pedro Hereman, imigrante belga que as adquiriu e passou a chamá-la de Fazenda São Pedro. Dinâmico, Pedro Hereman, a cada ano que passava, mais construía e produzia na fazenda, aumentando as colônias existentes e dando-lhes equipamentos necessários a sua manutenção.

Em 2 de Junho de 1912 foi inaugurada a Estação da Estrada de Ferro na Colônia da Guaiquica, que passou a ser conhecida por Estação de Engenheiro Coelho do Bairro da Guaiquica. O nome Engenheiro Coelho foi uma homenagem ao Engenheiro José Luiz Coelho que, na época, era inspetor de estrada de ferro e representante da Fazenda Estadual.

Com a construção da estrada que liga Limeira a Mogi Mirim em meados de 1939 a colônia começa a se desenvolver.

Em 14 de maio de 1980 Engenheiro Coelho é elevado à categoria de distrito pela Lei Estadual nº 2343. Em 3 de outubro de 1991 a cidade passa a ter administração própria com a eleição dos primeiros vereadores e do primeiro prefeito.

 UMA CIDADE QUE NÃO PARA DE CRESCER - Com apenas 21 anos de emancipação política, o município de Engenheiro Coelho não para de crescer. Além do grande avanço nas áreas, agrícola, industrial, serviços públicos e de infra-estrutura, a cidade apresenta uma das maiores taxas de crescimento populacional da RMC (Região Metropolitana de Campinas).
Comparando os dados dos últimos dois censos, Engenheiro Coelho foi a segunda cidade que mais cresceu na RMC e a oitava no Estado de São Paulo, com um aumento de 56,7%, passando de 10.033 pessoas para 15.719. Engenheiro Coelho possui uma área de 109,94 km².

A economia do município está baseada na agricultura, destacando-se a produção de laranja, de cana-de-açúcar, mandioca, hortaliças, etc. A cidade também abriga indústrias de grande e médio porte.

A composição do setor de serviços é diversificada, com a maior participação a cargo das atividades imobiliárias e serviços prestados às empresas, assim como o comércio está em franco desenvolvimento. Creches e escolas compõem o quadro educacional, junto com o campus da UNASP (Centro Universitário Adventista de São Paulo).
Mantendo as características de cidade pequena e administrando ordenadamente seu crescimento, Engenheiro Coelho tem se destacado entre as cidades da região, sendo considerado um ótimo lugar para se viver. O  município ostenta bons níveis nos indicadores sociais, segundo o IPRS – Índice Paulista de Responsabilidade Social.