Câmara Municipal de Engenheiro Coelho/SP

Engenheiro Coelho tem 260 casos de dengue confirmados em 2019.O mosquito da dengue também transmite chikungunya e o vírus zika. Mobilize sua família e elimine a água parada, ajudando, assim, a combater os focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti.

Prevenção/Proteção Utilize telas em janelas e portas, use roupas compridas – calças e blusas – e, se vestir roupas que deixem áreas do corpo expostas, aplique repelente nessas áreas. Fique, preferencialmente, em locais com telas de proteção, mosquiteiros

Publicado em: 17 de julho de 2019

Engenheiro Coelho tem 260 casos confirmados de dengue somente em 2019 de acordo com o Departamento de Saúde. Autoridades alertam que os moradores mantenham os cuidados com possíveis criadouros. Apesar da quantidade de pessoas infectadas, o município não registrou nenhum caso de morte por dengue.

A maioria dos casos confirmados incluem pessoas que foram infectadas dentro da cidade e, por isso, a vigilância pede que os moradores, mesmo na época mais fria, tenham cuidado com focos de proliferação de mosquito, mantendo os quintais limpos, livres dos criadouros. Além de reforçar o uso do repelente. Em fevereiro, segundo a representante técnica da Vigilância Epidemiológica, 3.437 visitas a imóveis foram realizadas em janeiro a fim de combater o mosquito Aedes Aegypti.

Além disso, várias campanhas foram realizadas ao longo deste ano pelo departamento de Vigilância em Saúde. Em junho, o município coelhense foi contemplado e deve receber parte de uma verba liberada pelo governador João Doria. O repasse deve ser destinado às iniciativas de combate às arboviroses. Engenheiro Coelho deve receber R$20 mil. O recurso é proveniente do Fundo de investimentos da Agência Metropolitana de Campinas (Fundocamp), vinculada à Agemcamp.

Dengue

A dengue é uma doença tropical infecciosa causada pelo vírus da dengue, um arbovírus da família Picornaviridae, gênero Flavivírus e que inclui quatro tipos imunológicos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Os sintomas incluem febre, dor de cabeça, dores musculares e articulares e uma erupção cutânea característica que é semelhante à causada pelo sarampo. Em uma pequena proporção de casos, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica com risco de morte, resultando em sangramento, baixos níveis de plaquetas sanguíneas, extravasamento de plasma no sangue ou até diminuição da pressão arterial a níveis perigosamente baixos.

Prevenir é a melhor forma de evitar a dengue, zika e chikungunya. A maior parte dos focos do mosquito está nos domicílios, assim as medidas preventivas envolvem o nosso quintal e também os dos vizinhos.


Publicado por: CÂMARA MUNICIPAL

Cadastre-se e receba notícias em seu email
Categoria: Informativo